[Resenha] Não sou mais criança

Amizades, amores, intrigas, desilusões,
bullying e desentendimentos com os pais são
temas recorrentes na adolescência. Com Luísa
não é diferente. Essa menina bem comportada
verá sua vida calma passar por turbulências
da idade, enquanto luta para ser um pouco
mais independente dos pais. - Sinopse.





( Se a imagem estiver ruim, é só colocar o vídeo em HD ^^ )







21 comentários

  1. Eu lembro da minha época no ensino fundamental e tudo que passei </3 Concordo com você, ser adulto não é legal :v
    Enfim, o livro parece ser bom e fiquei curiosa pois gosto de livros para adolescentes.. A capa é muito fofa e o trecho que você mostrou é bem legal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né?! Todas aquelas ilusões que a gente tem sobre crescer.. u.y kkkk

      Excluir
  2. Eu adoro ler livros que nos deixem com essa sensação nostálgica, a leitura fica até mais gostosa. Com um gostinho diferente. hahaha E sobre essa amiga que pegou o boy que a protagonista gostava, aconteceu isso comigo. Só que ao contrário. XD Foi sem querer, afinal a gente não manda no coração. A capa é linda mesmo!
    E achei estranho não tem capítulos, ir direto. Corrido. Nunca tinha visto nenhum livro assim, sem nenhuma separação. Não sei se me incomodaria. rs
    Porque você não gosta de peixes? kkkk são bonitinhos.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vish... hahahaha Mas é né, a gente não manda meesmo!
      Eu odeio peixes u.u Eles não são bonitos u.u hahaha

      Excluir
  3. Eu acho que todo mundo teve algo meio parecido com a personagem quando eramos adolescentes. Eu achei estranho o livro ir direto, sem capítulos. Não sei se pretendo ler o livro, ele não me chamou uma atenção, mas talvez algum dia eu mude de ideia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei estanho no começo, mas depois nem percebi mais.

      Excluir
  4. Fiquei super ansiosa para ler esse livro, por mais que seja pequeno, o livro deve ser ótima.
    O pior que é verdade, se chega o dia das crianças e queremos presente, dizem que não somos mais crianças. Mas, se queremos ir a alguma festa e ficar até tarde, dizem que não podemos pois ainda somos crianças! É incrível essa teoria.
    Também gostei da capa, na minha opinião esta muito fofa!
    Beijos

    www.gemices.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos os pais fazem isso, dizer que a gente não é mais criança e depois dizer que ainda somos crianças x.x'' Povo mais indeciso! kkkkkk

      Excluir
  5. Não costumo ler muitos livros onde a personagem ainda é nova mas é bom reviver esses momentos de transição de pré a adolescente.Achei um pouco estranho a falta de capítulos e estou tentando entender como a história se desenvolve já que tem poucas páginas mas se passa durante 3 ou 4 anos da vida dela.A capa está linda e eu adorei as cores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como eu disse, ela passa a maior parte do livro com 12 anos. Quando já está no final só comenta dos aniversários e tal, porque a protagonista está contando uma história que aconteceu com ela no passado...

      Excluir
  6. Oi Tainah, tudo bem? A primeira palavra que veio a minha mente quando li a sinopse foi "nostalgia" mesmo... deve ser uma delícia ler esse livro e lembrar da época em que não tinha essa responsabilidade de ser adulta, e que nossa maior preocupação era que o garoto que a gente gosta tá namorando nossa melhor amiga e que nossos pais não nos deixam sair... saudades!! Deve ser um livro leve e bem descontraído mesmo, mas não gostei muito de saber que ele não é dividido em capítulos, eu acabo sempre guiando minha leituras pelos capítulos do livro, então acho que ia ficar meio frustada.

    Adorei o vídeo como sempre!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  7. Oi, Tainah!

    O nome do livro é bem sugestivo, em minha fase de adolescência e minha mãe falava algumas coisas era isso que vinha em minha mente, mas hoje com 29 anos eu daria de tudo pra voltar a essa fase e ser apenas uma criança e aproveitar mais esse anos.
    Deve ser uma leitura bem agradável, mas me surpreendi quando disse que não há divisões de cap. :3
    Tipo eu fico sempre assim, depois de tal capítulo eu irei parar e nesse ia ficar confuso parar. kkk'

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também era o que eu pensava! Acho que isso é universal hahaha

      Excluir
  8. Não tenho o costume de ler esse tipo de livro, mas parece ser bem interessante e como é fininho não vou perder muito tempo se acabar não gostando, acho que ele merece uma chance. rs

    ResponderExcluir
  9. Adoro ler livros que me deixam uma sensação de nostalgia, e com certeza irei ler esse livro para relembrar meus tempos de escola! :)

    ResponderExcluir
  10. Adorei o trecho e parece ser aquele tipo de livro que faz você pensar na sua adolescência e o quanto você falava que não era mais criança seja pro seus amigos, pais ou parentes hahahaha :)

    ResponderExcluir
  11. O tema é interessante para se debater e ler...
    Mas realmente ESTE não me chamou a atenção, não sei se é por não querer ler algo assim no momento ou outra coisa. É tão ruim quando não se aproveita a infância sendo criança mesmo... uma das melhores fases.

    ResponderExcluir
  12. Essa deve ser a frase que mais martela na mente de quem está na transição de criança para adolescente.
    Realmente é uma época de muitas mudanças...

    ResponderExcluir
  13. Nostalgia e um pouco de depressão por saber que essa fase não volta mais, quando somos pré-adolescentes achamos que tudo é um drama, uma conspiração, queremos realmente mostrar nossa independência e quando crescemos vemos o que realmente são problemas, que sentimos faltas das paqueras do colégio, do ensino fundamental, das brincadeiras, enfim de tudo, realmente crescer não é legal, por isso as crianças deveriam aproveitar e muito essa fase, no mais parece um livro bem leve com poucos conflitos só o romance ocorrido com a amiga com o rapaz que a Luísa estava gostando, legal ver a transição que ela passando ao longo dos anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pouco de depressão mesmo, mas é a vida...

      Excluir